• Nathan França

Em tempos de Corona Vírus


Digo a vocês, meus amigos: não temam os que matam o corpo e, depois disso, nada mais podem fazer. Eu, porém, vou mostrar a quem vocês devem temer: temam aquele que, depois de matar, tem poder para lançar no inferno. Sim, digo que a esse vocês devem temer. Não se vendem cinco pardais por duas moedinhas? Entretanto, Deus não se esquece de nenhum deles. Até os cabelos da cabeça de vocês estão todos contados. Não temam! Vocês valem bem mais do que muitos pardais. - Lucas 12.4-7

Em Lucas 12.4-5, Jesus se refere ao temor de homens, um pecado muito sério e sutil em nosso coração. A preocupação com o que determinadas pessoas pensam a nosso respeito, e até mesmo o medo do que homens mal intencionados podem fazer contra nós, são atitudes legítimas do coração. Porém, essas coisas não podem passar a nos dominar.


Em tempos de Corona Vírus, o raciocínio deve ser o mesmo. Preocupar-nos e adotarmos medidas de preservação são atitudes legítimas, mas não podemos ser dominados pelo medo do que o vírus pode causar a nós ou às pessoas a quem amamos.


Não devemos temer aos homens, muitos menos aos vírus. Nosso coração deve ter apenas um a ser temido. Deus é o único capaz de nos matar e ainda nos fazer perecer no inferno. Fazer alguém perecer no inferno é algo que nenhum homem e nenhum vírus é capaz. Só Deus pode fazê-lo.


Se toda a revelação bíblica fosse apenas os versos 4 e 5 de Lucas 12, poderíamos presumir que devemos temer a Deus porque ele é muito mau a ponto de poder nos fazer perecer no inferno. Assim, nossa adoração a ele seria unicamente baseada no medo. Contudo, os versos seguintes nos apresentam a imensurável graça de Deus. Somos lembrados da grande afeição que o Todo-Poderoso tem por nós e a altíssima dignidade que ele nos confere.


Ora, se Deus cuida tão bem de criaturas tão pequenas e pouco importantes para os homens como os pardais, a ponto de não se esquecer de nenhum deles, podemos presumir que Deus tem um cuidado muitíssimo especial com cada um de nós, afinal, valemos muito mais do que os pardais. Os cuidados de Deus com a nossa vida ultrapassam todos os limites, estendem-se por toda a eternidade.


Guardemos o coração para só temer ao Senhor, Deus Todo-Poderoso, pois só ele é capaz de dar vida ou fazer perecer eternamente.


Gostei de uma ilustração que ouvi recentemente: “Se chegar a minha hora, posso ter sido picado por uma formiga, eu irei morrer. Mas, se não negar a minha hora, posso ter sido atropelado por um elefante, eu continuarei vivo”.


Deus é o único que sabe qual é a nossa hora de passar dessa vida, e ele se encarregará de nos levar pelos meios que julgar adequados. Temamos, pois, somente a ele. Sejamos responsáveis, não nos colocando em perigo desnecessariamente, e mantenhamos a fé no cuidado sem igual de Deus por seu povo.


Nathan F. França

0 comentário

Posts recentes

Ver tudo